segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O vidro fumê

Acho que o pior sentimento de todos é a saudade. Saudade de algo que passou, de algo que perdeu, de alguém que ficou ou de alguém que se foi.
Não importa o tempo que passe, nós sempre sentiremos saudade.
Ela vem sem pedir licença, vai entrando e provoca alegria, dor, felicidade, tristeza...tudo ao mesmo tempo! É uma mistura de sentimentos, que provoca alterações momentâneas no nosso psicológico. Ela consegue te jogar pra cima, tanto quanto te joga pra baixo.

Já é de costume, domingo é sempre o dia do retorno e sábado à noite já dá aquele aperto no coração:
- Vamos dormir todos juntos?
Se eu pudesse, nem dormia, aproveitava cada segundo restante. Abraçava, agarrava e beijava. Só eu sei o quanto sinto falta deles. Não é só coisa de sangue, é amor demais transbordando.
Eu queria uma forma de trazer o Rio pra bem pertinho de Caxambu, quase vizinhos, sabe? Vou ali e já volto. E quando a saudade apertasse outra vez, voltava correndo pro colo de mãe.
Domingo, já detesto domingo de graça, sem nem fazer esforço. Pra mim é um dia fúnebre, porque logo depois já é segunda. É um dia para você sentar no sofá, ligar no canal do boi e ver preço de ração. Tédio maior não há.
A ida pra rodoviária é sempre silenciosa, aquele aperto no coração aumenta e parece que você vai regurgitá-lo em seguida. Os abraços são um convite pro choro, os beijos então, nem se fale...
mas o pior de tudo, é a imagem do vidro fumê, posso chorar a vontade, sei que não vão me ver.
Da janela eu vejo quem estou deixando, e por mais que você saiba que eles estarão sempre ali, o sentimento de perda vem a tona e dá vontade de pular do ônibus na hora e dizer que vai ficar ali pra sempre, mas logo vem os compromissos, o futuro bater na porta e você vê que é hora de seguir em frente, de ser guerreira. Você poderá ir vê-los nas férias, poderá ligar...O ônibus vai saindo de mansinho e no final o que resta é o vidro fumê, você e a saudade.

2 comentários:

Douglas Lôrôssa disse...

Luisa, pra mim vc escreveu, com esse texto, o melhor do seu blog, sem dúvida alguma. É simplesmente belo, transmite a emoção nele contido, toca o coração de qualquer um q lê. Belo texto,belo texto. Me arrisco a dizer q isso se dá porq ele surgiu de um sentimento verdadeiro.

Jaqueline disse...

Concordo com o Douglas é um sentimento verdadeiro de quem vai e de quem fica.O vidro fumê,confesso que não percebi. Talvez tenha sido por causa do brilho do seu sorriso ou seria pela luz de uma guerreira que está conquistando espaços e construindo uma vida com determinação e coragem. Força minha filha, as idas e vindas serão constantes , mas tenha certeza que te amamos muito e estamos torcendo por vc. bjs e parabéns pelo blog.... cada dia melhor.