quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A verdade nua e crua

No sábado passado fui ao cinema. Não tinha nada pra fazer, daí eu ia escolher o filme no uni-duni-tê e pronto, assistiria seja lá qual fosse. Porém, chegando lá vi em cartaz "A Verdade Nua e Crua". Na escolha entre Up! e esse, é óbvio que escolhi esse. Beleza, não dava nada pra esse filme: "é mais uma comédia romântica qualquer", mas me enganei...e feio.
O filme mostra de uma forma cômica a relação homem x mulher. E quando eu digo cômica, acredite...é cômica mesmo!
Abby Richter é uma produtora bem sucedida, só que um fracasso na vida amorosa. Vive em busca do "Sr. Perfeito", um que cumpra os seus 9 requisitos básicos. Numa noite monótona ela muda o canal e descobre um programa chamado "A verdade nua e crua", no qual o apresentador destrói de forma brusca todas as esperanças de que exista um homem perfeito. Sua emissora passa por alguns problemas de audiência e seus chefes decidem chamar o tal "destruidor de sonhos" para trabalhar com eles. Gerando a revolta dela, é claro. No decorrer do filme acontecem várias cenas engraçadas e o Mike Chadway acaba ajudando-a com um vizinho médico e bonitão.
Mas o ponto mais legal do filme é que ao seguir todas as dicas para conquistar o homem perfeito, Abby acaba perdendo sua personalidade e vira o modelo que todo o homem almeja. É isso que acontece hoje em dia, as pessoas mudam a personalidade para se adaptarem ao parceiro, ou até pra conquistar alguém de interesse. E isso é errado, as pessoas começam a gostar de algo que você não é, de algo...falso. O que muita gente não entende é que as pessoas têm que gostar de como você é e não da forma como eles querem que você seja.

2 comentários:

Cidade Abelha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SAULO PRADO disse...

legal, gostei de seu post e também de seu Blog. Procurei a caixa de seguidores, para seguir seu Blog, não encontrei mas estarei sempre por aqui...

Beijo e Paz!!!